HMD inaugura Serviço de Recuperação Pós-Covid

O serviço atende pessoas que tiveram a doença e ficaram com sequelas como cansaço, falta de ar, perda do olfato e não sabem como proceder.
O serviço atende pessoas que tiveram a doença e ficaram com sequelas como cansaço, falta de ar, perda do olfato e não sabem como proceder.

Após dez meses de pandemia, com mais de quatro mil pacientes atendidos e diagnosticados com Covid-19, tanto da capital quanto do interior do Estado, o Hospital Mãe de Deus está recebendo uma procura muito grande de pessoas que precisam de orientações para a continuação do tratamento após a doença. Para atender esta demanda, a partir de 11 de janeiro começa a funcionar o Serviço de Recuperação Pós-Covid.

“Muitas pessoas têm a doença e ficam com sequelas como cansaço, falta de ar, perda do olfato, além de muitas dúvidas e não sabem como proceder, qual tratamento devem fazer. Para esse público, estamos oferecendo o Serviço de Recuperação Pós-Covid-19”, destaca Dra. Helen Valentim, médica intensivista que está na linha de frente e coordena a equipe que atua na operação especial do HMD contra a pandemia.

O Serviço conta com uma equipe multidisciplinar que analisa de forma integrada os impactos e efeitos cardiológicos, respiratórios, musculares e psicológicos, entre outros, deixados pela doença.

“São múltiplos e variados os impactos. Acreditamos que aqueles que tiveram contato com a doença, e que já não estão mais em período de isolamento e contágio, seguem precisando de uma atenção especial, individualizada sobre sua saúde”, explica Dr. Carlos Munhoz, médico intensivista do Corpo Clínico do Hospital Mãe de Deus. 


O Serviço de Recuperação Pós-Covid funciona no Ambulatório do HMD (Av. José de Alencar, 286, Subsolo). Para mais informações e agendamento de consultas, entre em contato pelo (51) 3230 6000.

Alta performance na recuperação de pacientes

De março até o dia 30 de dezembro de 2020, o HMD contabilizou 738 internações hospitalares, sendo 329 internações em CTI de pacientes Covid-19. No total, o Hospital fechou 3.736 dias de ventilação mecânica. ​ “Nossa mortalidade em CTI é 32% menor que da literatura, e a mortalidade em ventilação mecânica é 50% menor que os dados publicados. Esses resultados são o reflexo de muito trabalho, são o retorno de todo o esforço e a colaboração de uma Instituição inteira em prol de um mesmo objetivo”, finaliza dra. Helen.

Emergência

24 HORAS

Tempo médio para atendimento
*Tempo para atendimento médico após abertura do boletim.
TRAUMATOLOGIA
Tempo médio para atendimento
*Tempo para atendimento médico após abertura do boletim.
*Unidade Av. José de Alencar, 286.

PARA VOCÊ

CENTRAL DE ATENDIMENTO

TELEMEDICINA, AGENDAMENTOS, CONSULTAS E EXAMES​

Sala de imprensa

Silvana Porto Alegre Schmidt
Fone: (51) 3213-8852
Celular: (51) 99992-4514
silvana.schmidt@aesc.org.br

TODAS AS NOTÍCIAS:

Compartilhe:

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email

Mais notícias

Câncer colorretal no podcast “Hora da Consulta”

Março é o mês de prevenção ao câncer colorretal. De acordo com dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA), a doença é a segunda mais frequente entre homens, ficando atrás do câncer de próstata, e a segunda mais incidente nas mulheres, perdendo apenas para o câncer de mama.