Técnica inovadora usa toxina botulínica para tratamento de malformação em crianças

A toxina botulínica atuando para mudar a vida de um recém-nascido. Assim funciona o procedimento realizado no Hospital Mãe de Deus para a correção de uma malformação grave, conhecida como onfalocele gigante. A equipe que atuou no HMD é uma das pioneiras nessa metodologia, sendo uma das únicas do mundo a realizar a técnica.

A onfalocele gigante ocorre quando o bebê nasce com as vísceras para fora da barriga. Os tratamentos tradicionais disponíveis surgiram há décadas e não possuem uma superioridade clara entre eles. Entre as opções utilizadas estão a cobertura da área com uma tela, permitindo o crescimento da pele por cima de região e impactando a sua aparência, ou a reintrodução dos órgãos no abdômen, o que pode aumentar excessivamente a pressão interna e, inclusive, levar a morte.

Buscando uma forma de solucionar esse problema, o grupo de profissionais encontrou no botox uma ótima alternativa. Já usada entre os adultos, mas ainda uma novidade para o público infantil, o processo consiste na aplicação da substância para relaxar a parede abdominal, causando uma flacidez ou paralisia da área. Com o relaxamento, será possível acomodar as vísceras no local adequado com segurança e permitir a alta do paciente com a má-formação corrigida.

“Quando começamos esse trabalho, em 2019, ninguém mais realizava a técnica no Rio Grande do Sul. Esse é um tratamento inovador e tudo o que tem documentado com relação ao uso em recém-nascidos e crianças é nosso, com artigos da nossa equipe sendo inclusive citados em outras publicações”, explica o Dr. Felipe Holanda.

“Acreditamos que esta técnica traz uma grande vantagem, possibilitando ao corrigir essa malformação grave ainda no período neonatal com mais segurança, e dando ao paciente uma oportunidade de alta com a doença corrigida, permitindo que ele se desenvolva melhor e contribuindo no aspecto social da família e do paciente”, destaca o Dr. Marcelo Rombaldi.

No caso tratado no HMD, a aplicação da toxina botulínica aconteceu em 18 de outubro, e foi realizada com auxílio de ultrassonografia. O recém-nascido passou toda a internação em contato com a mãe e mamando normalmente, sem apresentar complicações. Como a substância tem o seu pico de ação entre 30 a 40 dias após o uso, o procedimento para correção da onfalocele gigante ocorreu em 26 de novembro. O paciente recebeu alta hospitalar no 4º dia pós-operatório, totalmente recuperado.

Emergência

24 HORAS

Tempo médio para atendimento
*Tempo para atendimento médico após abertura do boletim.
TRAUMATOLOGIA
Tempo médio para atendimento
*Tempo para atendimento médico após abertura do boletim.
*Unidade Av. José de Alencar, 286.

PARA VOCÊ

CENTRAL DE ATENDIMENTO

TELEMEDICINA, AGENDAMENTOS, CONSULTAS E EXAMES​

Sala de imprensa

Fabíola Bach – Assessoria de Imprensa
Celular: (51) 99952-1462
fabiolaback29@gmail.com

TODAS AS NOTÍCIAS:

Compartilhe:

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email

Mais notícias

Ciclone Extratropical: Área de acesso ao Espaço Azul é transferida

Com a aproximação do ciclone extratropical que está previsto para atingir o Rio Grande do Sul a partir de hoje (17/05), o Hospital Mãe de Deus está se preparando para o enfretamento dos possíveis impactos do evento.
Para isso, a entrada do Espaço Azul – área exclusiva para pacientes com sintomas gripais será transferida para o Acesso 2 do Hospital, junto à Emergência.

Alta prevalência e sintomas silenciosos são alertas para a hipertensão

Uma doença silenciosa, presente em 25% da população adulta,. Essa é a hipertensão. Por sua alta prevalência e possíveis consequências graves, o diagnóstico precoce, o tratamento adequado e a prevenção são essenciais. Para marcar o Dia Mundial da Hipertensão (17/05). preparamos uma material especial com as principais informações sobre esse tema. 

Conheça o papel do assistente social dentro de um hospital

Você sabe qual o papel do assistente social dentro de um hospital? Eles são responsáveis por buscar defender os direitos dos pacientes, através de um processo de acolhimento, escuta sensível, construção e fortalecimento de vínculos. Conheça mais sobre a atuação e importância deles dentro desses espaços.

HMD é pioneiro no uso de técnica para desobstrução de artérias com laser no Estado

A obstrução de artérias é um problema cada vez mais frequente entre a população, podendo trazer graves consequências, como o infarto e o acidente vascular cerebral. Para atender esses casos, o Hospital Mãe de Deus conta agora com uma nova tecnologia: o laser. O HMD é a primeira instituição do Rio Grande do Sul a utilizar essa técnica e o pioneiro no Brasil na realização do procedimento guiado via Tomografia de Coerência Ótica (OCT).