SUICÍDIO ENTRE ADOLESCENTES


O seriado 13 Reasons Why, da Netflix, vem tendo uma imensa repercussão e um efeito que especialistas consideram positivo: chamou a atenção para um problema extremamente sério e que, com frequência, passa despercebido, abrindo caminho para que as pessoas estejam atentas a sinais de risco e que busquem auxílio. Um forte indício de que isso está acontecendo é justamente o aumento da procura pelos serviços de prevenção, como o CVV. Porém a outra face da moeda é o temor, manifestado por vários profissionais, de que a maneira como o suicídio é abordado no seriado possa encorajar comportamentos parecidos. Dr. Ricardo Nogueira, Coordenador do Centro de Promoção da Vida e Prevenção do Suicídio do Hospital Mãe de Deus, falou sobre o tema com outros especialistas. Confira a matéria completa na Zero Hora de hoje.

Onde procurar ajuda?

CENTRO DE VALORIZAÇÃO DA VIDA

No Hospital Mãe de Deus é possível agendar atendimento no Centro de Promoção da Vida e Prevenção do Suicídio através dos telefones:

3223 4465 e 3230 6000

Confira a matéria completa na Zero Hora desta quinta-feira, 20/04.

Emergência

24 HORAS

Tempo médio para atendimento
*Tempo para atendimento médico após abertura do boletim.
TRAUMATOLOGIA
Tempo médio para atendimento
*Tempo para atendimento médico após abertura do boletim.
*Unidade Av. José de Alencar, 286.

PARA VOCÊ

CENTRAL DE ATENDIMENTO

TELEMEDICINA, AGENDAMENTOS, CONSULTAS E EXAMES​

Sala de imprensa

Fabíola Bach – Assessoria de Imprensa
Celular: (51) 99952-1462
fabiolaback29@gmail.com

TODAS AS NOTÍCIAS:

Compartilhe:

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email

Mais notícias

Saiba mais sobre a cefaleia e como tratá-la

Muito provavelmente, em algum momento da sua vida, você já tenha tido cefaleia. Esse é termo médico para dor de cabeça. Para entender melhor sobre os tipos, sintomas e tratamento para esse problema, nesse Dia Nacional da Cefaleia (19.05), conversamos com a neurologista do Corpo Clínico do Hospital Mãe de Deus, Dra. Alessandra Castro Martins, sobre o tema.