Síndrome do túnel do carpo: o que é, sintomas e tratamento

O quadro é caracterizado por dores intensas e formigamento na região do punho

De nome um tanto quanto exótico, a síndrome do túnel do carpo pode ser mais comum do que as pessoas pensam. O quadro é caracterizado por dores intensas e formigamento na região do punho causados pela compressão do nervo mediano – um dos três principais da mão, como explica o ortopedista e cirurgião de mão do Corpo Clínico do Hospital Mãe de Deus, Dr. Jairo Alves.

“O nervo mediano, ao atravessar do punho para a mão, passa por um canal estreito e pouco flexível juntamente com alguns tendões da mão. Esse nervo é responsável pela sensibilidade do polegar e dos dedos indicador e médio, além de parte do dedo anelar. Além disso, controla pequenos músculos presentes na base do polegar. Situações que causem compressão do nervo, como diminuição da flexibilidade do túnel do carpo e inflamação dos tendões, produzem sintomas”.

Quais sintomas?

Como dito anteriormente, dores intensas e formigamentos são os principais. A particularidade da síndrome é que os sintomas aparecem, normalmente, no período da noite. A falta de sensibilidade também deve ser destacada, reforça Dr. Jairo, que completa: “Algumas pessoas perdem o sono e têm a necessidade de sacudir a mão para que a sensibilidade retorne. A mão dominante geralmente é acometida primeiro, com sintomas mais graves. À medida que a compressão nervosa persiste, os formigamentos podem ocorrer durante todo o dia, além de perda de força e atrofia muscular”.

Quais as causas?

Conforme o médico, as mulheres são acometidas três vezes mais do que os homens, principalmente as gestantes que, durante a gestação, podem apresentar a síndrome devido a questões hormonais. “Algumas doenças metabólicas, como diabetes, predispõem à síndrome do túnel do carpo”, completa.

Por tratar-se de um quadro localizado nos punhos, a síndrome pode ser comum em profissões onde o esforço manual é diário, como trabalhadores da construção civil, motoristas, cozinheiros, jornalistas, diaristas e etc.

Como é o diagnóstico?

Feito por meio de exames físicos e complementares como a eletroneuromiografia, que avalia a velocidade de condução nervosa, e a ultrassonografia. O diagnóstico precoce, reforça Dr. Jairo, é importante para evitar o dano permanente, como alterações de sensibilidade, atrofia e perda de movimentos.

Quais os tratamentos mais indicados?

O tratamento inicial consiste em imobilização com órteses, principalmente à noite, associada a mudanças em atividades que provoquem os sintomas. Exercícios para melhorar a mobilidade da mão e do punho podem ajudar no alívio dos sintomas.

“A cirurgia está indicada àqueles casos em que não há melhora com o tratamento conservador ou quando já há comprometimento grave do nervo. Consiste em seccionar o ligamento superior do túnel do carpo, utilizando-se tanto a técnica aberta ou a endoscópica. O procedimento pode ser realizado com anestesia local ou com sedação leve, e não requer hospitalização”, explica o ortopedista.

Algumas dicas valiosas

A síndrome do túnel do carpo parece ser um quadro complicado, mas, com as devidas orientações, pode ser evitado:

  • Estar atento à ergonomia no local de trabalho
  • Alongamentos diários
  • Pausas para relaxar
  • Exercícios físicos
  • Tratamento de eventuais doenças como diabetes e artrites

Marque sua avaliação em nossos canais de atendimento: 3230-6000 (telefone) ou 3230-6001 (WhatsApp).

Emergência

24 HORAS

Tempo médio para atendimento
*Tempo para atendimento médico após abertura do boletim.
TRAUMATOLOGIA
Tempo médio para atendimento
*Tempo para atendimento médico após abertura do boletim.
*Unidade Av. José de Alencar, 286.

PARA VOCÊ

CENTRAL DE ATENDIMENTO

TELEMEDICINA, AGENDAMENTOS, CONSULTAS E EXAMES​

Sala de imprensa

Silvana Porto Alegre Schmidt
Fone: (51) 3213-8852
Celular: (51) 99992-4514
silvana.schmidt@aesc.org.br

TODAS AS NOTÍCIAS:

Compartilhe:

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email

Mais notícias