Obesidade: fatores de risco e tratamentos possíveis

A escolha alimentar faz parte dos cuidados diários para prevenir a obesidade.

De acordo com a OMS (Organização Mundial de Saúde), dados de prevalência apontam a obesidade como uma das principais doenças em ascendência no mundo nos países menos desenvolvidos. São milhares de pessoas que acabam apresentando complicações graves e até fatais em decorrência do ganho de peso excessivo ao longo da vida. Trata-se de uma doença crônica e muitas vezes incapacitante, além de trazer possíveis danos com relação ao aspecto emocional.

Quais fatores podem levar à obesidade?

O estilo de vida moderno,  caracterizado por uma  rotina corrida de estresse nos principais centros e capitais do Brasil, somado ao sedentarismo e à alimentação inadequada, são os principais fatores responsáveis pela obesidade, quando associados a  distúrbios genéticos e hormonais prévios. Até mesmo a privação de sono já foi apontada como um dos contribuintes, segundo a ENDO 2015 (Endocrine Society).

No último Congresso Europeu de Obesidade, em Praga, pesquisadores da Universidade Dublin disseram que um dos principais pontos como desencadeador do processo de obesidade  é a disfunção ou a deficiência de hormônios secretados durante o processo digestório, que interagem com receptores cerebrais (principalmente a hipotálamo), esse conhecido como o grande centro do metabolismo do nosso corpo.

Veja também: Podcast Hora da Consulta debate Obesidade em tempos de pandemia.

O mecanismo de geração e regulação da saciedade é prejudicado, o que leva a um desequilíbrio do metabolismo basal e, consequentemente, ao acúmulo de gordura intra-abdominal ou visceral, prejudicial ao coração fígado, pâncreas além de outros órgãos e sistemas do organismo, até mesmo o cérebro

Após descobertas através de pesquisas principalmente nas últimas duas décadas, demonstram que um dos principais tratamentos para o controle da obesidade é a cirurgia bariátrica, pois atua diretamente no mecanismo de regulação hormonal que comunica o trato digestivo com o cérebro, e de uma forma mais eficaz e  rápida  do que  a maioria dos medicamentos emagrecedores. 

Possíveis tratamentos para a obesidade

Todavia, nos últimos anos, novos medicamentos que atuam nessas vias sinalizadoras e reguladoras do apetite e do metabolismo têm também demonstrado maior eficácia e segurança quando comparados a medicamentos e tratamentos farmacológicos mais antigos.

O momento é promissor e de esperança, pois tanto tratamentos cirúrgicos como medicamentosos têm melhorado muito  a sobrevida, o prognóstico e a redução de complicações graves em decorrência da obesidade.  Pesquisas também avançam com relação a descoberta de alterações genéticas  relacionados ao processo de ganho de peso, que no futuro poderão promover o desenvolvimento de novos medicamentos.   

Apesar de todos os desafios e as dificuldades com relação ao tratamento e o controle da obesidade, pequenas mudanças no dia a dia, até mesmo os pequenos passos valem a pena, pois a perda de pelo menos 5% a 10% do peso já pode ser o suficiente para trazer benefícios, como a redução do risco cardiovascular.

O principal elemento no emagrecimento de pacientes obesos e na manutenção desse peso é a força de vontade dedicação do paciente, integrada ao comprometimento com a equipe de saúde.

Se você acredita que precisa de ajuda, conte com a equipe especializada do Hospital Mãe de Deus. Agende sua consulta online e tenha todo o apoio necessário.

Emergência

24 HORAS

Tempo médio para atendimento
*Tempo para atendimento médico após abertura do boletim.
TRAUMATOLOGIA
Tempo médio para atendimento
*Tempo para atendimento médico após abertura do boletim.
*Unidade Av. José de Alencar, 286.

PARA VOCÊ

CENTRAL DE ATENDIMENTO

TELEMEDICINA, AGENDAMENTOS, CONSULTAS E EXAMES​

Sala de imprensa

Fabíola Bach – Assessoria de Imprensa
Celular: (51) 99952-1462
fabiolaback29@gmail.com

TODAS AS NOTÍCIAS:

Compartilhe:

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email

Mais notícias

Emergência Cardioneurológica do Hospital Mãe de Deus completa um ano

Quando tempo é vida, contar com um fluxo de atendimento exclusivo, agilizando processos, pode fazer a diferença nos resultados alcançados. Com este objetivo o Hospital Mãe de Deus criou sua Emergência Cardioneurológica, em julho de 2021. Em seu primeiro ano, ela atendeu mais de seis mil pacientes, oferecendo uma estrutura completa para a assistência veloz das doenças cerebrovasculares, com equipe multidisciplinar capacitada, protocolos especializados e tecnologia de ponta.

Mãe de Deus realiza recanalização da veia porta com procedimento minimamente invasivo

A veia porta é responsável por levar entre 70% e 80% do sangue que chega ao fígado, trazendo os nutrientes que são absorvidos para metabolização no órgão. Por isso, qualquer interrupção no local traz grandes impactos para o organismo, podendo ser fatal. Em muitos casos, os tratamentos paliativos são os mais utilizados, por desconhecimento de uma técnica minimamente invasiva chamada recanalização da veia porta. O Hospital Mãe de Deus oferece esta alternativa capaz de solucionar este problema através do reestabelecimento do fluxo no local.