Maior longevidade torna a artrose dos joelhos cada vez mais comum


Aquela dor incômoda no joelho que surge toda vez que você se levanta pode significar mais do que um leve desconforto, mas um dos problemas mais comuns da área da ortopedia: a artrose. Uma doença degenerativa caracterizada pelo desgaste da articulação, ela atinge grande parte da população acima dos 60 anos, tornando-se cada vez mais frequente com o aumento da expectativa de vida, como orienta o coordenador da Ortopedia e Traumatologia do Hospital Mãe de Deus (HMD), Dr. Marcos Paulo de Souza.

A doença limita gradativamente as ações do paciente, trazendo rigidez e restrição de movimentos, dor e diminuição das atividades. Isso acontece pois ela atinge as cartilagens, tecidos extremamente lisos que protegem as articulações e evitam o impacto direto entre os ossos. Na artrose, o paciente perde essa camada de segurança, gerando atrito e, consequentemente, irritação na região.

Suas causas são variadas e podem incluir questões genéticas, inflamatórias ou pós-traumáticas. Como ela progride ao longo dos anos, o cuidado adequado passa pelo gerenciamento de diversos fatores, como controle do peso e reforço da musculatura. Os tratamentos iniciais incluem ainda anti-inflamatórios e condroprotetores, polivitamínicos usados para melhorar a lubrificação articular, preservar a nutrição da cartilagem e que servem também como analgésicos, como explica o Ortopedista e Traumatologista do HMD, Dr. Antônio Balestrin.

Ambulatório de Viscossuplementação: tecnologia do Ácido Hialurônico no combate à doença


Nos casos mais avançados, a opção é a artroplastia, com a colocação de prótese de joelho. No entanto, existem cada vez mais alternativas interessantes antes de alcançar essa última etapa. A viscossuplementação com ácido hialurônico é um exemplo disso e o Hospital Mãe de Deus possui um ambulatório especializado na sua aplicação.

A substância é bastante eficiente para artroses leves e moderadas, auxiliando também na recuperação de tendões danificados. Produzida nas células sinoviais, que envolvem a articulação, ela aumenta a elasticidade e a nutrição da área, funcionando como um gel amortecedor. O procedimento é simples, os efeitos colaterais são raros e os resultados duram, aproximadamente, um ano.

“Associando a viscossuplementação com exercícios e controle de peso, os pacientes podem ter uma recuperação da qualidade de vida. Lembrando: longevidade com qualidade. Atualmente, pessoas com mais de 60 anos jogam tênis, golfe ou realizam outras atividades e não querem que a dor as limite. Então, esse é um tratamento intermediário que funciona muito bem para esses casos”, diz o Dr. Balestrin.

Emergência

24 HORAS

Tempo médio para atendimento
*Tempo para atendimento médico após abertura do boletim.
TRAUMATOLOGIA
Tempo médio para atendimento
*Tempo para atendimento médico após abertura do boletim.
*Unidade Av. José de Alencar, 286.

PARA VOCÊ

CENTRAL DE ATENDIMENTO

TELEMEDICINA, AGENDAMENTOS, CONSULTAS E EXAMES​

Sala de imprensa

Fabíola Bach – Assessoria de Imprensa
Celular: (51) 99952-1462
fabiolaback29@gmail.com

TODAS AS NOTÍCIAS:

Compartilhe:

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email

Mais notícias

Emergência Cardioneurológica do Hospital Mãe de Deus completa um ano

Quando tempo é vida, contar com um fluxo de atendimento exclusivo, agilizando processos, pode fazer a diferença nos resultados alcançados. Com este objetivo o Hospital Mãe de Deus criou sua Emergência Cardioneurológica, em julho de 2021. Em seu primeiro ano, ela atendeu mais de seis mil pacientes, oferecendo uma estrutura completa para a assistência veloz das doenças cerebrovasculares, com equipe multidisciplinar capacitada, protocolos especializados e tecnologia de ponta.

Mãe de Deus realiza recanalização da veia porta com procedimento minimamente invasivo

A veia porta é responsável por levar entre 70% e 80% do sangue que chega ao fígado, trazendo os nutrientes que são absorvidos para metabolização no órgão. Por isso, qualquer interrupção no local traz grandes impactos para o organismo, podendo ser fatal. Em muitos casos, os tratamentos paliativos são os mais utilizados, por desconhecimento de uma técnica minimamente invasiva chamada recanalização da veia porta. O Hospital Mãe de Deus oferece esta alternativa capaz de solucionar este problema através do reestabelecimento do fluxo no local.