Edição especial do Mitos e Verdades debate genética e câncer de mama


Para encerrar o Outubro Rosa, o Hospital do Câncer Mãe de Deus promoverá uma edição especial do Mitos e Verdades para que o público interessado tenha oportunidade de conversar com a equipe de especialistas sobre genética e câncer de mama, tumor mais comum em mulheres no Brasil e no mundo. Cerca de uma em cada 10 mulheres com câncer de mama tem uma alteração genética que origina o tumor e pode ser transmitida ao longo das gerações. “É um grupo relativamente pequeno entre as mulheres com câncer de mama, mas com um risco de oito a dez vezes maio do que as demais pessoas”, afirma a médica geneticista Dra. Patrícia Prolla. Por isso, identificar entre as mulheres com câncer de mama aquelas que possuem uma alteração genética, pode fazer uma grande diferença no tratamento e trazer benefícios para outros familiares que podem agir preventivamente. 

O Mitos & Verdades sobre genética e câncer de mama terá a participação da Dra. Patrícia Prolla, Dra. Cristina Netto e Dra. Camila Bittar, ambas também geneticistas, e como convidados debatedores estarão os médicos mastologista Dr. Felipe Zerwes, oncologista Dr. Pedro Liedke e radiologista Dr. Lucio de Carli para que o tema possa ser abordado de uma forma mais ampla.

Confira alguns mitos e verdades sobre o tema:

Mitos

– a história familiar de câncer de mama na família do pai não importa;
– a história de outros tipos de câncer não tem relação com risco para ter câncer de mama;
– não adianta prevenir, pois quem procura acha; 
– toda mulher com mutação genética vai ter câncer;
– homens nunca terão câncer de mama;
– mulheres que têm mãe ou avó com câncer de mama certamente terão câncer de mama
– em mulheres com mutação genética, a cirurgia de retirada das mamas não tem bons resultados

Verdades

– mulheres com câncer de mama em idade muito jovem, mais de um tumor de mama ou câncer de mama e um outro tumor distinto têm maior chance de ter uma alteração genética;
– algumas mulheres precisam fazer exames adicionais, além da mamografia, todos os anos por terem um risco maior de desenvolver câncer de mama;
– nem toda mulher com história familiar de câncer de mama tem predisposição genética ao câncer de mama
– existem várias estratégias para reduzir as chances de câncer de mama em mulheres com uma alteração genética
– homens com alterações genéticas relacionadas a câncer de mama podem também ter risco aumentado de desenvolver alguns tumores.
– uma pessoa com alteração genética tem 50% de chance de transmitir e 50% de chance de não transmitir essa alteração para os seus filhos e filhas.

Emergência

24 HORAS

Tempo médio para atendimento
*Tempo para atendimento médico após abertura do boletim.
TRAUMATOLOGIA
Tempo médio para atendimento
*Tempo para atendimento médico após abertura do boletim.
*Unidade Av. José de Alencar, 286.

PARA VOCÊ

CENTRAL DE ATENDIMENTO

TELEMEDICINA, AGENDAMENTOS, CONSULTAS E EXAMES​

Sala de imprensa

Fabíola Bach – Assessoria de Imprensa
Celular: (51) 99952-1462
fabiolaback29@gmail.com

TODAS AS NOTÍCIAS:

Compartilhe:

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email

Mais notícias

A vitória do pequeno guerreiro Miguel

O pequeno Miguel nasceu com 655 gramas e medindo 34 cm. Foram 96 dias de angústia para os papais Bianca e Jhonatan vendo-o lutar por sua vida a cada segundo. Os dias foram passando, diversas batalhas foram travadas e o “guerreiro Miguel” foi vencendo cada uma delas até, finalmente, receber alta. Para comemorar esse momento tão emocionante, toda equipe da Maternidade se reuniu e celebrou a alta dele.

Hospital Mãe de Deus marca presença no ASCO GU 2024

Manter-se atualizado diante das inovações tecnológicas de qualquer área é algo essencial para garantir o melhor serviço. E é por isso que o HMD, na figura do Coordenador do Centro Integrado de Oncologia do HMD, Dr. Alan Azambuja, esteve presente no ASCO GU 2024, congresso de maior visibilidade e atualização em Uro-Oncologia.

Limpeza de fachada do Hospital Mãe de Deus

Estamos efetuando a limpeza das fachadas do Hospital Mãe de Deus, incluindo os prédios das ruas José de Alencar, Costa e Grão Pará. O procedimento contará com uma equipe de alpinistas certificados que realizarão hidrojateamento e aplicação de produtos especializados.