Doulas e Parto Humanizado: Perguntas e Respostas

Momento de afeto e acolhida durante o trabalho de parto. Foto: Arquivo Pessoal/Ketrin Dias

O que você entende por parto humanizado? Já ouviu falar? O parto humanizado prioriza a fisiologia do corpo da mulher e o desejo de vivenciar com autonomia o nascimento do bebê, utilizando recursos apenas quando solicitado pela mulher ou por necessidade, com base científica.

Existe uma preparação especial para o momento, além do acompanhamento pré-natal que pode contar com a presença de profissionais chamadas doulas.

Mas, o que é uma doula? E o que ela faz?

É uma profissional autônoma de formação livre que atua durante a gestação, trabalho de parto e pós-parto fornecendo informações e sugerindo exercícios durante toda a gestação e parto.

Com frequências, profissionais de outras formações (fisioterapeutas, enfermeiras, técnicas) fazem a formação de doula, e é importante ressaltar que não é indicado o desempenho das duas funções no mesmo momento. Quando contratar uma doula, ela deve atuar somente como doula, para que o desempenho não seja prejudicado e não haja confusão entre o exercício das diferentes funções.

Essa profissional participa desde o início da gestação, acompanhando a mulher, principalmente fornecendo informações, exercícios e apoio até o momento do parto. No momento do parto, a doula pode estar presente com a gestante, de acordo com as especificações do hospital.

De acordo com Verônica Christmann, Diretora do Curso de Formação de Doulas Três Marias, a doula, no momento do parto, fará continuação do atendimento que estava sendo feito, assim como o fazia no domicílio da família, orientando em relação aos exercícios que ajudam na evolução do trabalho de parto e alívio da dor, apoiando nas decisões, fornecendo recurso não farmacológico para conforto em relação à dor e lembrando os desejos definidos pela gestante.

Ter um parto humanizado significa ter autonomia total no próprio processo de gestação. No Serviço Materno Infantil do Hospital Mãe de Deus, essa é uma premissa para o atendimento: independentemente da via de nascimento (parto normal ou cesárea), a humanização, a acolhida e o respeito são primordiais.

Covid-19 e maternidade

Durante a pandemia, a presença das doulas foi restrita no Hospital Mãe de Deus. Mas, com a flexibilização e o avanço das vacinações, houve uma retomada da prática, bem como a atualização dos cadastros das doulas parceiras do Hospital.

Clarice Fagundes, enfermeira e coordenadora do Serviço Materno Infantil do HMD, explica que o recadastro das profissionais deve ser realizado diretamente no hospital, inclusive com a apresentação da carteira de vacinação atualizada com as duas doses contra a Covid-19. Existe, também, uma etapa de integração das doulas no hospital, para que elas sejam acolhidas e apresentadas à estrutura disponível, entendendo direitos e deveres no momento do parto e firmando, cada vez mais, uma parceria entre instituição e profissionais.

Experiência de quem viveu o parto humanizado

Melhor que informar, é compartilhar lindas vivências das mães que passaram por esse momento inesquecível, ao lado dos companheiros e, principalmente, das doulas no HMD.

Gabriela Luft, mãe do Augusto, que nasceu em 26 de agosto de 2021 no Hospital Mãe de Deus:

Quando cheguei na sala de parto do Hospital Mãe de Deus, encontrei um ambiente acolhedor, tal qual eu havia previsto em meu plano de parto. Durante todo o tempo, minha doula esteve ao meu lado, segurando a minha mão e relembrando o quanto eu era forte. Parir foi a experiência mais visceral pela qual passei na vida. E, para essa travessia, a presença afetuosa da Verônica foi fundamental. Augusto nasceu saudável e lindo por meio de um parto natural, respeitoso e sem qualquer intervenção, em que fui assistida por três mulheres incríveis: além da Vê, a obstetra Bella e a enfermeira obstétrica Dani, da Lachapelle, estiveram ao meu lado durante todo o processo. Os vínculos que criamos com a equipe que nos acolheu transcendem aquele 26 de agosto de 2021: estabelecemos, também, relações de amizade.

Natalia Schapke, mãe da Maria Antônia, que nasceu no dia 12 de julho de 2021 no Hospital Mãe de Deus:

Quando eu descobri que estava grávida, me veio automaticamente o desejo e a necessidade de ter uma doula. Para mim, é tudo muito novo, e ter uma pessoa me acompanhando me deixou mais segura. E fez toda a diferença no trabalho de parto! Se não fosse ela, não sei se eu teria conseguido. O atendimento durante o parto pela equipe do hospital comigo e com a minha filha, no pós também, foi 100%. 

Ketrin Dias, mãe da Maitê, que nasceu no dia 28 de julho de 2021 no Hospital Mãe de Deus:

Quando entendi que ter uma doula seria ter apoio emocional e psicológico para o enfrentamento por parto eu quis ter uma ao meu lado. Sem contar nas várias formas de alívio não farmacológicos da dor e da educação perinatal que tive. A minha experiência de ter um trabalho de parto com a minha doula ao meu lado no Hospital Mãe de Deus foi excelente. Fico feliz que o hospital esteja aberto às doulas, que fazem toda a diferença no parto normal da mulher, e às enfermeiras obstetras, equipes de assistência ao parto humanizado e respeitoso.

Serviço:

  • Recadastro de doulas: todas às terças-feiras, diretamente no Hospital Mãe de Deus, mas deve ser agendado previamente. Para agendar, as interessadas devem ligar para o telefone: (51) 3230-3121 ou (51) 3231-2127. Para fazer o cadastramento/atualização, é necessário levar documentos pessoais, currículo, comprovantes de formação e carteira de vacinação, contendo as doses da Covid-19.
  • Requisitar a presença de doula no parto: as mães devem conferir junto ao HMD se a doula é cadastrada. Caso não seja, deve seguir o passo anterior.
  • Encontrar uma doula: é possível localizar profissionais através da Associação de Doulas do Rio Grande do Sul, entrando em contato por e-mail: doulasrs@gmail.com.
  • Agendar consultas e exames: entre em contato com o Hospital Mãe de Deus.

Emergência

24 HORAS

Tempo médio para atendimento
*Tempo para atendimento médico após abertura do boletim.
TRAUMATOLOGIA
Tempo médio para atendimento
*Tempo para atendimento médico após abertura do boletim.
*Unidade Av. José de Alencar, 286.

PARA VOCÊ

CENTRAL DE ATENDIMENTO

TELEMEDICINA, AGENDAMENTOS, CONSULTAS E EXAMES​

Sala de imprensa

Fabíola Bach – Assessoria de Imprensa
Celular: (51) 99952-1462
fabiolaback29@gmail.com

TODAS AS NOTÍCIAS:

Compartilhe:

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email

Mais notícias

Saiba mais sobre a cefaleia e como tratá-la

Muito provavelmente, em algum momento da sua vida, você já tenha tido cefaleia. Esse é termo médico para dor de cabeça. Para entender melhor sobre os tipos, sintomas e tratamento para esse problema, nesse Dia Nacional da Cefaleia (19.05), conversamos com a neurologista do Corpo Clínico do Hospital Mãe de Deus, Dra. Alessandra Castro Martins, sobre o tema.

Ciclone Extratropical: Área de acesso ao Espaço Azul é transferida

Com a aproximação do ciclone extratropical que está previsto para atingir o Rio Grande do Sul a partir de hoje (17/05), o Hospital Mãe de Deus está se preparando para o enfretamento dos possíveis impactos do evento.
Para isso, a entrada do Espaço Azul – área exclusiva para pacientes com sintomas gripais será transferida para o Acesso 2 do Hospital, junto à Emergência.