Ambulatório de Cardio-oncologia do Hospital Mãe de Deus completa dois anos

Com o desenvolvimento de novos tratamentos contra o câncer, surgiram também preocupações quanto ao aumento do risco de toxicidade ao sistema cardiovascular, podendo impactar negativamente o prognóstico. Pensando nesta necessidade crescente para os pacientes, o Centro Integrado de Oncologia do Hospital Mãe de Deus criou o Ambulatório de Cardio-oncologia.

A Cardio-oncologia é uma subárea da Cardiologia que busca identificar e tratar, também, de forma precoce a potencial cardiotoxicidade secundária aos tratamentos do câncer. Para isso, promove estratégias de prevenção e tratamento das doenças cardiovasculares ao longo da jornada do tratamento oncológico e após a sua conclusão.

No Centro Integrado de Oncologia, o projeto começou com um grupo de estudos em 2014 e, ao final de 2019, ocorreu a abertura do ambulatório. Nesses dois anos, o trabalho já trouxe diversos frutos, auxiliando na melhor assistência para diversos pacientes.

“Minha experiência com a Cardio-oncologia foi a melhor possível. Me senti mais seguro no meu tratamento e tive a certeza que terei uma sobrevida melhor. Eu só tenho a agradecer pelo atendimento dos profissionais e dar meus parabéns pelo sucesso que eles estão tendo nesta área”, ressalta Luiz Ademir dos Anjos, que pôde prosseguir com o seu tratamento oncológico após os cuidados da equipe de profissionais especializada.

Conheça nossa estrutura

O Centro Integrado de Oncologia do Hospital Mãe de Deus conta com uma equipe de atendimento onco-cardiológico reconhecida pela excelência dos profissionais, dos recursos terapêuticos e de tecnologias, que garantem a prestação do melhor tratamento das doenças que acometem o sistema cardiovascular nos pacientes oncológicos. Além disso, atua ainda com o Tumor Board, reuniões semanais para discussão de casos clínicos com multi especialidades médicas que tem por objetivo contribuir com o melhor desfecho do tratamento para o paciente.

“Garantir que nossos pacientes sejam bem tratados é o nosso objetivo. Acho que conseguimos, ao longo desses dois anos, fazer esse processo interno de aprendizado, se especializar na área e, ao mesmo tempo, entregar para os pacientes valor e qualidade de vida”, comenta o co-coordenador do Serviço de Cardio-oncologia, Dr. Eduardo Schlabendorff.

Conheça a nossa equipe:

– Dr. Eduardo Schlabendorff: Co-coordenador do Serviço de Cardio-oncologia, atual Presidente do Grupo de Estudos em Cardio-oncologia da SOCERGS e Pós-graduando do Curso de Pós-graduação em Cardio-oncologia pela SBC.

– Dr. Euler Manenti: Diretor Médico do Hospital Mãe de Deus, Co-coordenador do Serviço de Cardio-oncologia e futuro Presidente do Grupo de Estudos em Cardio-oncologia da SOCERGS (2022/2023).

– Dra. Theuran Machado: Cardio-oncologista pelo Programa de Complementação Especializada da FMUSP/INCOR-ICESP.

– Dra. Vanessa Santos: Pós-graduanda do Curso de Pós-graduação em Cardio-oncologia pela SBC.

Emergência

24 HORAS

Tempo médio para atendimento
*Tempo para atendimento médico após abertura do boletim.
TRAUMATOLOGIA
Tempo médio para atendimento
*Tempo para atendimento médico após abertura do boletim.
*Unidade Av. José de Alencar, 286.

PARA VOCÊ

CENTRAL DE ATENDIMENTO

TELEMEDICINA, AGENDAMENTOS, CONSULTAS E EXAMES​

Sala de imprensa

Fabíola Bach – Assessoria de Imprensa
Celular: (51) 99952-1462
fabiolaback29@gmail.com

TODAS AS NOTÍCIAS:

Compartilhe:

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email

Mais notícias

Emergência Cardioneurológica do Hospital Mãe de Deus completa um ano

Quando tempo é vida, contar com um fluxo de atendimento exclusivo, agilizando processos, pode fazer a diferença nos resultados alcançados. Com este objetivo o Hospital Mãe de Deus criou sua Emergência Cardioneurológica, em julho de 2021. Em seu primeiro ano, ela atendeu mais de seis mil pacientes, oferecendo uma estrutura completa para a assistência veloz das doenças cerebrovasculares, com equipe multidisciplinar capacitada, protocolos especializados e tecnologia de ponta.

Mãe de Deus realiza recanalização da veia porta com procedimento minimamente invasivo

A veia porta é responsável por levar entre 70% e 80% do sangue que chega ao fígado, trazendo os nutrientes que são absorvidos para metabolização no órgão. Por isso, qualquer interrupção no local traz grandes impactos para o organismo, podendo ser fatal. Em muitos casos, os tratamentos paliativos são os mais utilizados, por desconhecimento de uma técnica minimamente invasiva chamada recanalização da veia porta. O Hospital Mãe de Deus oferece esta alternativa capaz de solucionar este problema através do reestabelecimento do fluxo no local.